Category

Dicas de saúde

6 dicas para começar o verão com tudo!

By | Dicas de saúde | No Comments

A estação mais quente do ano chegou e para aproveitar essa época com, alguns cuidados devem ser tomados. Durante o verão, é comum que a maioria das atividades sejam realizadas ao ar livre, o que aumenta o risco de queimaduras, queda de pressão e desidratação, devido a exposição ao calor excessivo.

Siga as dicas abaixo e curta o verão sem preocupação.

  1. Beba muita água, pelo menos 2 litros por dia, para não se desidratar;
  2. Evite exposição solar entre as 10h e as 15h;
  3. Procure comer frutas ricas em água, como a melancia, abacaxi e a maçã;
  4. Evite o consumo de bebidas alcoólicas, pois o álcool aumenta a perda de água pelo corpo;
  5. Use protetor solar e lembre-se de repassar a cada 2 horas, principalmente se for à praia;
  6. Evite permanecer em locais fechados e sem ventilação.

Se você possui algum tipo de alergia também deve ficar atento quanto ao uso do ar condicionado, pois esses equipamentos, além de retirar a umidade do ar, aumentam a presença de bactérias, vírus ou ácaros. Por isso, é importante limpar os filtros aparelho com frequência, usar um vaporizador, ou colocar uma panela, ou um balde com água para umidificar o ambiente e evitar problemas respiratórios.

Cuidados simples como esses evitam a desidratação e a manifestação de doenças como rinite, bronquite e asma, doenças que no verão são muito comuns devido à baixa umidade do ar e proliferação de micro-organismos.

Fonte: Diagnósticos do Brasil, disponível em: http://www.diagnosticosdobrasil.com.br/blog/noticia/6-dicas-para-comecar-o-verao-com-tudo/

Fique atento aos sintomas da Tireoide

By | Dicas de saúde | No Comments

Os sintomas provocados pelo funcionamento alterado da tireoide podem passar despercebidos agravando o problema, como por exemplo o aumento de peso sem razão aparente.

Você já deve ter ouvido falar nessa glândula em forma similar à de uma borboleta,que fica localizada no pescoço. A tireoide tem a função de regular o funcionamento de órgãos como o coração, o cérebro, o fígado e os rins, também é responsável por produzir os hormônios T3 (triiodotironina) e o T4 (tiroxina) que atuam em todo o sistema do nosso organismo, garantindo o bom funcionamento do corpo.

Hipertireoidismo ou Hipotireoidismo?

Enquanto o hipertireoidismo ocorre quando a glândula da tireoide produz hormônios em excesso, ou seja, ela é hiperativa, o contrário ocorre em casos de hipotireoidismo, onde os hormônios produzidos são insuficientes para as necessidades do organismo.

Pessoas com hipertireoidismo geralmente apresentam sintomas como:

  • Agitação;
  • Dificuldade de concentração;
  • Nervosismo;
  • Aumento de apetite;
  • Insônia;
  • Batimentos cardíacos acelerados.

Já as pessoas com hipotireoidismo geralmente apresentam os sintomas abaixo:

  • Unhas frágeis e quebradiças;
  • Mudança de personalidade, depressão;
  • Fraqueza e cansaço;
  • Batimentos cardíacos mais lentos;
  • Ganho de peso;
  • Perda de memória;
  • Queda de cabelo.

Causas

As alterações funcionais na glândula da tireoide são desencadeadas principalmente por:

  • Ingestão excessiva ou deficiência de iodo;
  • Doenças autoimunes;
  • Inflamação da tireoide causada por infecções virais;
  • Superdosagem de hormônio da tireoide;
  • Tumores nos testículos ou ovários;

Diagnóstico

O diagnóstico preciso é realizado através da dosagem dos hormônios em exames de sangue, por isso é aconselhável jejum de 4 horas antes do teste. Um dos exames mais utilizados para detecção da doença é o T4 – Tiroxina Livre e TSH.

Os níveis dos hormônios T3 total, T4 total, T4 livre e T3 livre comprovam o diagnóstico clínico da doença. Mais de 99% de T4 e T3 circulam na corrente sanguínea ligados a proteínas de transporte, enquanto menos de 1% permanece livre; na maioria dos casos, esta quantidade de hormônio não ligado ou livre é indício do estado de funcionalidade tiroidiana.

O T4 e o T3 livres regulam o crescimento normal e o desenvolvimento do organismo, mantendo a temperatura corpórea. Níveis decisivamente elevados de T3 total, T4 total, T4 livre e T3 livre comprovam o diagnóstico clínico de hipertireoidismo, enquanto níveis diminuídos, juntamente com achados clínicos adequados, podem confirmar um diagnóstico de hipotireoidismo.

Outros exames que podem ser realizados para identificar a doença são:

  • TSH;
  • T3 e T4;
  • Tireoglobulina;
  • Anti-Tireoperoxidade;
  • Anti-Tireoglobina;

Exames complementares de imagem.

Fonte: Diagnósticos do Brasil, disponível em: http://diagnosticosdobrasil.com.br/blog/noticia/fique-atento-aos-sintomas-da-tireoide/

 

AN